Quindins de Iaiá do Brasil

Texto: Eduardo Gazal
Fotos: Eduardo Gazal e Maria Eduarda Gazal

Conhecido popularmente como quindim, sua cor, o amarelo intenso, é sua marca registrada. Qualquer vitrine de doces fica mais bela com a presença dos quindins. Nas mesas de festas, o docinho aparece reluzente e encantador.

O doce mais belo da nossa culinária nasceu da necessidade de adaptação de receitas tradicionais europeias. Nossos ingredientes nativos ou já aclimatados ao solo brasileiro, como o coco por exemplo, possibilitaram às cozinheiras do início da nossa formação cultural a realização de iguarias seguindo as receitas antigas. Na preparação dos quindins, o coco ralado substituiu as amêndoas portuguesas.

Os quindins são conhecidos e saboreados em várias regiões do Brasil e, para enriquecer nossa exposição fotográfica, trazemos uma receita tradicional de Pernambuco, elaborada por Nininha Carneiro da Cunha em seu livro “Comida & Tradição: receitas de famílias” (2002). Dona Nininha é conhecida como uma das principais culinaristas do fim do século passado. A publicação de seu livro, contendo mais de 600 receitas, consolidou sua reputação como uma mestra da comensalidade.

Abaixo vamos transcrever a receita como foi concebida pela autora:

Quindins de Yayá

1 coco médio
½ quilo de açúcar
2 ovos
8 gemas
1 colher de sopa rasa de manteiga

Rale o coco e misture bem todos os ingredientes com a manteiga derretida em forminhas untadas. Leve para assar em banho maria no forno. Quando ficarem dourados, soltando as bordas, estão assados. Se quiser pode fazer um só.

Nota: Depois de untar as forminhas, pulverize um pouco de açúcar no fundo.

Os quindins receberam outras interpretações no seu modo de preparo, algumas versões levam morangos, chocolate ou maracujá. Existem receitas sem coco e veganas também. O quindim pelotense, da cidade de Pelotas, é um doce tradicional da doçaria do Rio Grande do Sul.

Afinal todos gostam de ser enfeitiçados pela beleza plástica deste docinho.

Saiba mais

Para entender o significado das palavras quindim e quindins, vamos recorrer ao “Dicionário do Folclore Brasileiro” (2012), livro de Luís da Câmara Cascudo, um dos maiores escritores do Brasil quando se trata da história dos costumes do povo brasileiro.

Vejamos:

Quindim (Singular) – Uma dança de Campos, Estado do Rio de Janeiro, do baile mana-chica.
Possivelmente uma das figuras mais populares.

Quindins (Plural) – quindins é um doce tradicional.
Quindins vale dizer requebros, graças típicas, peculiares e características de uma menina ou moça.

Quindins de Iaiá – doce muito popular nas casas senhoriais, indispensável no serviço de sobremesa, não nas refeições solenes, mas nas festas íntimas, reunindo toda a família.